Fevereiro Laranja: Mês de Combate à Leucemia

Começou fevereiro, o mês de conscientização do combate à leucemia e da importância de se tornar um doador de medula óssea. 

É a campanha Fevereiro Laranja, sobre leucemia, uma doença maligna, que surge nas células do sangue e, assim, ataca todo o organismo e pode acometer desde crianças até idosos.

Com a base nos Registros de Câncer e no Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM/MS), o Instituto Nacional de Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, estima a incidência de 5,61 novos casos de leucemia para cada 100 mil homens e 3,14 para cada 100 mil mulheres no Brasil em 2020.

A campanha de diagnóstico precoce salva vidas, já que o câncer diagnosticado em fase inicial apresenta taxa de cura mais alta e com tratamento menos intenso.

Em casos de crianças, este diagnóstico precoce eleva a taxa de cura nos pacientes. Chega a ser superior a 80%, desde que a doença seja diagnosticada em fase inicial. 

Portanto, fica o alerta, assim como o apelo para a doação de medula óssea. Se você puder, doe! 

O açúcar da fruta é melhor que o açúcar refinado?

Muito se fala sobre fazer “detox de açúcar”, de como o açúcar refinado é prejudicial para a saúde e, até mesmo, dos efeitos do açúcar da fruta. Mas será que existem muitas diferenças entre os dois tipos?

Frutas são alimentos essenciais para qualquer dieta (emagreça com o Tecnonutri) . Fontes de fibras, vitaminas e energia (carboidratos complexos), elas são muito nutritivas. Mas, parte essencial de sua composição é também o açúcar, mais especificamente a frutose, seu adoçante natural.

Em contrapartida, o chamado “açúcar refinado” é aquele processado a partir do melado da cana-de-açúcar ou do açúcar mascavo, também extraído da cana. Durante seu processamento, há a perda de suas vitaminas e minerais importantes. Portanto, ele se torna um alimento com calorias vazias, sem nutrientes.

Assim, a frutose coexiste com demais nutrientes importantes na composição das frutas. O açúcar refinado, em contrapartida, é um alimento de calorias vazias, ultraprocessado quimicamente.

Portanto, o açúcar da fruta é tão ruim quanto o açúcar refinado?

De modo geral, não. Afinal, o açúcar das frutas – a frutose, acompanha outros nutrientes importantes para a saúde. Entretanto, especialistas reiteram: tudo depende da quantidade ingerida. Ainda, a quantidade ideal também é algo que varia conforme o organismo e a saúde de cada um. Por exemplo, um paciente de diabetes ou outra condição em que seja necessário monitorar a ingestão de carboidratos e açúcares, até mesmo a frutose pode ser prejudicial quando consumida em excesso.

Alimentos ricos em frutose

A frutose está presente naturalmente em alimentos como frutas, ervilhafeijãobatata docebeterraba e cenoura, não causando problemas para a saúde.

Porém, alimentos industrializados ricos em frutose devem ser evitados, como refrigerantes, molhos industrializados, chocolates, alguns tipos de pães, salsicha e presunto. Além disso, é preciso estar atento aos rótulos e evitar o consumo excesso de alimentos que contenham frutose, xarope de frutose ou xarope de milho na sua composição.

Por fim, é importante reforçar que as frutas são importantes para a saúde e, por isso, devem ser incluídas na alimentação. No entanto, por conta da frutose, para algumas pessoas é importante maneirar no consumo desses alimentos – principalmente quem sofre com diabetes e outros problemas relacionados ao açúcar. Lembre-se: o segredo para tudo é manter o equilíbrio e consumir com moderação.

Ceia de Natal para pacientes oncológicos

Quando o assunto são festas de final de ano, pacientes em quimioterapia e radioterapia precisam prestar atenção no que consomem.
De acordo com Robson Moura, presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral e da Sociedade Brasileira de Cancerologia, não há proibições quanto à alimentação. A orientação é somente evitar alimentos gordurosos, pois eles podem potencializar efeitos indesejados da químio, como náuseas, enjoos e diarreia.

”Os alimentos muito gordurosos, como rabanada, coxa de frango com pele, carne vermelha, além dos embutidos, dependendo do paciente, podem causar mal-estar. Por isso, opte por porções reduzidas e coma em intervalos pequenos. Comece com as saladas, queijo branco, nozes, castanhas e frutas”, diz ele.

Em relação às carnes, opte por carnes magras, como frango, e se possível, grelhadas. Se for comer peru, prefira a parte do peito e retire a pele. Asse com uma pouca quantidade de óleo. Lombo suíno também pode ser uma boa pedida, mas ele deve ser assado. “Hoje, a carne de porco tem menos gordura que a carne de boi, pois são animais criados em cativeiro. Além disso, pacientes em quimioterapia criam um pouco de aversão a carne vermelha, não conseguem comer. Por isso, é bom evitar”, completa.

Em relação ao consumo de bebidas, prefira sucos naturais ao invés de refrigerantes e fuja das bebidas alcóolicas, pois o álcool pode piorar as lesões na boca (mucosites) e dificultar a cicatrização. “Também pode haver efeitos colaterais indesejáveis, como náuseas”, diz Moura.

Dica importante: se for passar o Natal ou o Ano Novo em algum restaurante, certifique-se de que seja confiável e não consuma alimentos crus.

Para os que forem passar as festas em casa, separamos duas receitas leves e saudáveis que podem ser incluídas no cardápio*:

Salada de Frango

  • 100 g de peito de frango
  • 1 pé de alface americana
  • 2 colheres de chá (cheias) de cebola picada
  • 1 colher de sopa (cheia) de pimentão vermelho picado
  • 1 colher de café de azeite
  • 10 gotas de limão
  • 1 colher de café de salsa e cebolinha
  • Sal a gosto

Modo de preparo: Higienize o alface, a salsinha, a cebolinha e o limão. Lave bem o pedaço de frango e passe limão e sal. Cozinhe em água com metade da cebola. Deixe a água secar um pouco. Reserve o frango e deixe esfriar. Depois de frio, resfrie o frango e reserve. Faça um molho batendo bem a cebola picada, com o azeite, o pimentão, a salsa e a cebolinha, um pouquinho de água e sal. Misture o molho com o frango. Distribua o alface ao redor de uma travessa, coloque o frango no centro e sirva.

Filé de peixe com requeijão

  • 1 kg de filé de pescada
  • 1 xícara de (chá) de molho de tomate
  • Suco de 2 limões
  • 1 xícara de chá de requeijão light
  • Queijo parmesão ralado grosso
  • Sal a gosto

Modo de preparo: Tempere o peixe com sal e limão. Arrume-os numa travessa refratária e regue com molho de tomate e requeijão. Polvilhe com o parmesão. Leve ao forno por aproximadamente 30 minutos ou até que esteja gratinado.

(*) receitas extraídas do livro Comida que Cuida, editado pela Sanofi Aventis. 

Alimentação pode ajudar a prevenir o câncer de próstata

Estamos no Novembro Azul, mês de conscientização sobre a prevenção ao câncer de próstata, um dos que mais matam homens no Brasil e no mundo.⠀⁣
⠀⁣
✅ E a dieta pode ajudar nessa missão de prevenção da doença. Tendo sempre em mente que a mesma deve ser balanceada e saudável, vale a pena caprichar na ingestão de alimentos ricos em licopeno.⠀⁣
⠀⁣
Ele faz parte da família dos carotenoides, potentes antioxidantes que dão cor a alguns alimentos e têm demonstrado a capacidade de reduzir o risco de diferentes tipos de câncer.⠀⁣
⠀⁣
👉 O licopeno absorvido acumula-se preferencialmente na próstata, impedindo a angiogênese (proliferação de vasos e capilares que nutrem as células doentes) e o crescimento de células tumorais nessa região, sendo este um potencial mecanismo na prevenção do câncer.⠀⁣
⠀⁣
❗️Um dos muitos estudos feitos recentemente mostrou uma redução de 40% dos riscos de câncer de próstata em homens que consomem alimentos ricos em licopeno por pelo menos cinco vezes por semana, em relação àqueles que consomem uma vez por semana ou menos.⠀⁣
⠀⁣
🍅 ONDE ENCONTRAR LICOPENO: Além do tomate e seus derivados (suco, sopa, molho etc.), a goiaba vermelha, a melancia, o pimentão, o mamão e a beterraba são outras importantes fontes de licopeno presentes na nossa dieta. Se forem orgânicos, melhor ainda.

Alimentos podem te ajudar a evitar a Osteoporose

A alimentação para osteoporose tem que ser rica em cálcio, presente em alimentos como leite, queijos e iogurte, e vitamina D, que está em peixes, carnes e ovos. A vitamina D aumenta a absorção de cálcio no intestino, e o cálcio é o principal mineral formador da massa óssea.

A osteoporose é uma doença crônica que não apresenta sintomas, sendo descoberta em exames de controle e prevenção da saúde geral. Ela é mais comum em mulheres, especialmente após a menopausa, e aumenta o risco de fraturas nos ossos.

O que comer

A alimentação adequada para osteoporose deve conter:

Cálcio

Os principais alimentos ricos em cálcio são o leite e seus derivados, como queijos e iogurtes. Além dos produtos láteos, também trazem boas quantidades de cálcio alimentos como sardinha, amêndoas, salmão, tofu, brócolis, rúcula, couve e espinafre.

Vitamina D

A vitamina é necessária para a absorção adequada de cálcio no intestino, estando presente em alimentos como salmão, óleo de fígado de bacalhau, ovo e sardinha. No entanto, a maior e melhor maneira de produzis vitamina D suficiente para o organismo é tomando banho de sol diariamente por 20 minutos, pois os raios solares estimulam a produção desta vitamina na pele.

No entanto, caso os níveis de vitamina D já estejam baixos ou quando a osteoporose já está instalada, o médico pode recomendar suplementos à base de cálcio e vitamina D.

Magnésio

O magnésio é um mineral importante para converter a vitamina D em sua forma ativa, pois só assim ela agirá de maneira adequada no organismo. O magnésio está presente nas sementes de abóbora, gergelim, linhaça, castanhas, amêndoas, amendoim e aveia, por exemplo.

O que evitar

Por outro lado, na alimentação para osteoporose deve-se evitar consumir alimentos que diminuam a absorção de cálcio no intestino ou que aumentem a sua excreção pelos rins, através da urina, como:

  • Sal e alimentos ricos em sódio, como cubos de carne, salsicha, linguiça, presunto, comida pronta congelada e fast food;
  • Ácido oxálico e fitato, presentes no chocolate, gérmen de trigo, nozes, feijão, espinafre, tomate e acelga;
  • Manteiga e carnes gordurosas, pois o excesso de gordura saturada diminui a absorção de cálcio no organismo;
  • Proteínas em excesso, presentes principalmente nas carnes, peixes e frango.

O excesso de proteínas aumenta a eliminação de cálcio na urina e pode reduzir sua absorção no intestino, pois normalmente as proteínas estão presentes em alimentos que também são ricos em ferro, mineral que compete pelo cálcio para ser absorvido no intestino.

 

(Fonte: Tua Saúde)

Conheça as frutas e verduras da safra de Setembro

Anota aí gente e leva a listinha pra sua próxima compra! 

Vou passar pra vocês hoje a relação de alimentos da safra de setembro, que é deliciosa e cheia de opções altamente nutritivas, entre frutas e vegetais: 

-Caju 

-Laranja pera

– Laranja Lima

– Abacaxi

– Goiaba

– Maçã

– Mamão

– Manga

– Morango

– Brócolis

– Couve-flor

– Abóbora

– Batata

– Cenoura

Me conta quais desses você mais gosta e que vai aproveitar bastante.

O poder das frutas contra o câncer

O estudo foi conduzido pelo A.C.Camargo Cancer Center, em três estados brasileiros, e revelou que certas frutas, legumes e verduras estão ligadas a uma redução no risco dos tumores de boca, faringe e laringe.

Os pesquisadores perceberam que o risco de sofrer com a doença era menor em quem tinha o prato mais natural. Eles resolveram, então, ver que alimentos especificamente ajudariam em cada tipo de câncer. 

No caso do de laringe, a maçã foi a fruta que mais se destacou. 

Mas frutas como peras, bananas e as cítricas também tiveram excelente desempenho na pesquisa, no tocante aos cânceres de cabeça e pescoço. 

E isso é esperado, pois as mesmas têm substâncias anticâncer, como carotenoides. 

Mas atenção: as pessoas entrevistadas e que tiveram os benefícios afirmaram que consumiam os alimentos diariamente! 

Não tem jeito! Alimentação saudável é rotina. Só assim ela te proporcionará uma vida saudável e mais plena. 

Queda de cabelo? Pode ser carência de nutrientes

Tem percebido que seu cabelo está caindo mais? Existem várias causas para o problema e uma delas pode estar na carência de nutrientes. 😱

❇️ Vou citar pra vocês os principais deles

👉🏼 Vitamina A: A Vitamina A é uma ótima opção para queda de cabelo, já que age sobre a produção de queratina e colágeno.

✔️ ONDE É ENCONTRADA:

Fonte animal como as vísceras (principalmente fígado), gemas de ovos e leite integral e seus derivados. Como fonte vegetal: cenoura, manga, damasco, abobora, mamão, batata doce.

.

.

👉🏼 Biotina: A Biotina faz parte do complexo B e atua na prevenção da queda de cabelo, sendo bastante indicada para evitar a progressão da calvície.

✔️ ONDE É ENCONTRADA: 

Principalmente em órgãos de animais, como fígado e rins, e em alimentos como gema de ovo, cereais integrais e nozes

.

.

👉🏼 Vitamina C: A Vitamina C tem um papel muito relevante na saúde dos fios e sua carência pode estar relacionada à queda capilar.

✔️ ONDE É ENCONTRADA:

Laranja, limão, morango, mexerica, abacaxi, folhas verdes, acerola.

.

.

👉🏼 Vitaminas do Complexo B: como a Biotina, que já citamos anteriormente, e o ácido pantatênico, b12, são ótimas opções de vitamina para queda de cabelo, pois ajudam na saúde do couro cabeludo.

✔️ONDE SÃO ENCONTRADAS:

Peixes, levedura de cerveja, fígado, castanhas, abacate e vegetais verdes, como couve e espinafre.

.

.

👉🏼 Além disso, deficiência de ferro, zinco, magnésio silício, vitamina D, proteínas, colágeno, proteínas, assim como alterações hormonais, toxinas ambientais, foco dental, parasitas, metal tóxicos também podem estar envolvidos na queda de cabelo.

Consulte um profissional nutricionista para ajustar a sua alimentação e investigar se é essa a causa da queda.

.

Dra. Socorro Coêlho⁣⁣

Nutricionista Oncológica da Onconutri⁣⁣

SBNO – CRN 4322⁣⁣

Agende sua consulta: (86) 2106-8700⁣⁣

WhatsApp: 9 8168-4328⁣⁣

Sucos de frutas cítricas ajudam a evitar náuseas durante quimioterapia

Aproximadamente 30% das drogas quimioterápicas provocam náuseas, vômitos e boca seca. 

Para ajudar com esses sintomas, você pode apostar em sucos de frutas cítricas. 

Muitos dos meus pacientes, porém, têm dúvida com relação aos alimentos cítricos durante o tratamento, pois têm receio de causar ferimentos na boca. 

Mas se o paciente não desenvolveu mucosite oral (feridas na boca), não tem problema nenhum!

Mas por que são boas opções para os enjoos e boca seca? 

Porque promovem uma produção maior de saliva e, assim, a sensação de boca seca pode desaparecer. Se esses sucos refrescantes são tomados uns 30 minutos antes da refeição principal são uma boa ajuda para que as náuseas e enjoos não prejudiquem o apetite.

Com nosso calor, você pode ainda fazer gelinhos com esses sucos. 

E não esqueça que comer, em pequenas quantidades, a cada duas horas, também é importante para reduzir os enjoos. 

Veja duas receitinhas deliciosas:

Suco de maçã, limão e hortelã

Ingredientes

• 2 maçãs com casca

• 2 xícaras (chá) de água

• Suco de 1 limão

• 4 folhas de hortelã

• 2 colheres (sopa) de açúcar

• Gelo a gosto

Modo de preparo

• Bata as maçãs no liquidificador junto com a água;

• Coe, adicione o suco de limão, o hortelã e o açúcar e bata no liquidificador novamente;

• Acrescente o gelo e sirva em seguida.

Rendimento: 3 copos de 250 ml

Suco de cenoura, tangerina e gengibre

Ingredientes

• 8 tangerinas

• 1 cenoura média picada

• 1 colher (chá) de caldo de gengibre (para obter apenas o caldo, basta ralar o gengibre e depois espremer com apoio de um pano limpo e seco).

Modo de preparo

• Em um espremedor de frutas, esprema as tangerinas. Reserve;

• Bata no liquidificador a cenoura, o suco das tangerinas e o caldo do gengibre;

• Coe e sirva gelado.

Rendimento: 3 copos de 300 ml

Não gosta de vegetais? Veja estratégias para conseguir consumi-los com mais frequência

Não é novidade que incluir mais vegetais na dieta previne doenças e melhora a qualidade de vida. O que não faltam são pesquisas científicas comprovando os benefícios desses alimentos para a saúde. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a recomendação é consumir no mínimo 400 g de frutas e legumes, o que equivale a cinco porções por dia, para prevenir doenças crônicas como câncer, diabetes e cardiovasculares. Além disso, esse hábito diminui a deficiência de nutrientes importantes.

Mas, algumas pessoas ainda apresentam grande resistência em consumir mais verduras, vegetais folhosos e legumes. Há quem reclame do sabor amargo acentuado de alguns tipos de verduras, como rúcula ou almeirão. Já outros dizem não terem tempo para preparar ou não se sentem atraídos por esses alimentos refogados ou servidos crus em saladas com pouco tempero.

É importante buscar estratégias criativas para aumentar o consumo desses vegetais. Além da quantidade, é necessário variar nos alimentos e ingerir verduras, legumes e frutas de cores distintas e obter os nutrientes que o corpo necessita. Entretanto, evite os vegetais empanados e fritos em imersão, pois essas formas de preparo pioram muito a qualidade nutricional desses alimentos.

  • Varie nas saladas
  • Recheie sanduíches com os vegetais
  • Consuma mais sopas feitas com verduras
  • Faça omeletes
  • Aposte no suco verde
  • Use verduras para refogar seus alimentos e nos molhos

(Fonte: UOL)